• C.E.F.K.

SEJAMOS TODOS FEMINISTAS


Fonte: https://unsplash.com/photos/xg79IrCrSA8

A escritora nigeriana Chimamanda Adichie é mundialmente conhecida por sua participação no TED Talks, no qual fala sobre “o perigo da história única”, quando nos apegamos a narrativas unilaterais e deixamos de observar a realidade (e complexidade) da vida. A partir dessa palestra, surge o livro “Sejamos todos feministas”, que retrata experiências e percepções pessoais da autora e nos mostra, de maneira didática, as razões dela se entender e se declarar feminista. Ela desmistifica o feminismo se colocando como “feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens”, rebatendo com bom humor os rótulos irreais que circundam o feminismo.

Chimamanda também teve grande visibilidade por sua parceria com a cantora Beyonce na música Fawles. Mais uma vez, de maneira muito fácil de entender, explica o que é feminismo:


“We teach girls to shrink themselves/ To make themselves smaller/ We say to girls/ "You can have ambition/ But not too much/ You should aim to be successful/ But not too successful/ Otherwise you will threaten the man"/ Because I am female/ I am expected to aspire to marriage/ I am expected to make my life choices/ Always keeping in mind that/ Marriage is the most importante/ Now marriage can be a source of/ Joy and love and mutual support/ But why do we teach girls to aspire to marriage/ And we don't teach boys the same?/ We raise girls to each other as competitors/ Not for jobs or for accomplishments/ Which I think can be a good thing/ But for the attention of men/ We teach girls that they cannot be sexual beings/ In the way that boys are/ Feminist: the person who believes in the social/ Political, and economic equality of the sexes”.


Essa popularização do termo feminista foi de grande importância para trazer à tona a discussão do tema, das vertentes, da luta pela igualdade. Apesar de, na última década, ter se falado mais sobre feminismo, percebe-se ser um título ainda muito difícil de se carregar.

Há algumas semanas, o jornal Folha de São Paulo, publicou uma reportagem sobre uma pesquisa realizada pelo DataFolha sobre feminismo, trazendo como manchete: “Feminismo é mais bem avaliado entre homens que entre mulheres”. A matéria traz comparativos de acordo com a votação nas últimas eleições e informa que o Brasil amarga a posição de 85º entre 145 países em ranking de desigualdade de gênero do Fórum Econômico Mundial.

Podemos observar, na leitura da reportagem, que o feminismo, apesar de estar sendo mais debatido entre as pessoas, ainda é um estigma. Parte de sua má avaliação decorre de campanha negativa para manutenção da desigualdade, pois quando temáticas da luta feminista são perguntadas isoladamente do termo “feminismo”, são amplamente defendidas pela população (a exemplo da equiparação salarial entre homens e mulheres que exercem a mesma função). O que traz esperança, na pesquisa realizada, é que 47% dos entrevistados acreditam que o feminismo traz mais benefícios para a sociedade.

Outra escritora que teve uma participação incrível no TED talks, Roxane Gay, comenta o percurso até sua obra “Má Feminista”, também apontando o sentido pejorativo muitas vezes atrelado à palavra feminista, mas com nossa percepção deve ultrapassar essa barreira para conseguir olhar a luta proposta pelo feminismo.

Sabemos o quanto pode ser difícil e pesado se intitular feministas, mas é necessário. É necessário sair da “história única” que nos foi apresentada e ser feminista, quebrar o estigma e nos engajar na luta, nos estudos e no debate, para que possamos construir uma sociedade feminista. Sejamos todas feministas. Sejamos!

REFERÊNCIAS:

http://professor.pucgoias.edu.br/SiteDocente/admin/arquivosUpload/7771/material/LIVRO%20Sejamos-Todos-Feministas.pdf

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/04/feminismo-e-mais-bem-avaliado-entre-homens-que-entre-mulheres-diz-datafolha.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/podcasts/2019/04/pesquisa-aponta-que-feminismo-e-mais-bem-avaliado-entre-homens-que-entre-mulheres-ouca.shtml

https://www.youtube.com/watch?v=D9Ihs241zeg

https://www.ted.com/talks/roxane_gay_confessions_of_a_bad_feminist?language=pt-br

INDICAÇÃO:

https://www.youtube.com/watch?v=08A7PD-frxo


Fonte : arquivo pessoal

Cristiane Duarte

Advogada feminista, atuante na área de direito de família e na defesa dos direitos das mulheres.

15 visualizações

Endereço:
Rua Doutor Enéas de Carvalho Aguiar, 237 - Jardim América

Fone: (16) 3325-1888
Cel.: (16) 99451-4774
Email:  contato@centrodeestudosfridakahlo.com.br

Quer saber mais?

Fone: (16) 3325-1888

Cel.: (16) 99451-4774